dieta Júci de Paula

Eu não jaco (Ou a importância de entender o princípio 80/20)

Texto original de Júci de Paula
 
No mundo da Nutrição há alguns conceitos que são muito aplicados no senso comum e acabam perdendo seu sentido. Eis alguns deles:

* dieta
substantivo feminino
1 . med regime alimentar, esp. o prescrito pelo médico a um doente ou a um convalescente.
2 . cota habitual de alimentos sólidos e líquidos que uma pessoa ingere.
* restrição
substantivo feminino
1. condição restritiva; imposição de limite; condicionante.
2. jur limitação ou condição que a lei impõe ao livre exercício de um direito ou de uma atividade; reserva, ressalva.
* Estilo de vida
é uma expressão moderna que se refere à estratificação da sociedade por meio de aspectos comportamentais, expressos geralmente sob a forma de padrões de consumo, rotinas, hábitos ou uma forma de vida adaptada ao dia-a-dia.
* Definições retiradas do Dicionário Informal.


Normalmente quando se fala em “dieta”, a gente logo pensa no sentido de “Prescrição/Orientação Médico-Nutricional”, ou seja, ela tem finalidade específica, cronograma rígido, Restrições bem definidas, horários, data para começar e terminar. E é este o motivo pelo qual praticantes da “Paleo ou Primal”, com estratégia Low Carb, ou não, evitam usar a frase “Dieta Paleo”, “Dieta Primal”, preferem falar em Estilo de Vida Primal ou Paleo. E daí começam as pegadinhas.
Para uma dieta, no sentido de “cota habitual de alimentos sólidos e líquidos que uma pessoa ingere”, funcionar como Estilo de Vida ela tem que ser, antes de tudo, sustentável para AQUELA pessoa. Por exemplo, aqui em casa eu e o marido fazemos Primal Low Carb. Nós fazemos a mesma dieta? NÃO! Ele escolhe consumir alguns “produtos alimentícios” que eu não consumo, eu gosto de alguns alimentos que ele não curte e vice e versa, cada um faz a sua versão de Primal Low Carb.

Primeiro Ponto: conheça os CONCEITOS envolvidos e faça as adaptações necessárias para que esta dieta se torne SUA, que LHE seja leve e fácil no seu dia a dia.

Como eu descobri quais “produtos alimentícios” devo passar longe, não importa em que Estilo de Vida eu esteja? Meio por acaso segui os princípios da Primal, excluí quase tudo o que ela me orientava a excluir e consegui ligar “lé com cré” – www.paleodiario.com/2016/11/aprendi-confiar-no-meu-corpo.html. Isto me possibilitou descobrir quais “lixinhos nutricionais” eu posso, eventualmente, fazer uso, sem muitos prejuízos à minha saúde e quais eu tenho que evitar a qualquer custo – a não ser que eu queira voltar a ter a FALTA de saúde que tinha antes, quando não sabia o que era bem-estar, né?

Segundo Ponto: conheça pelo menos o BÁSICO de como o seu corpo reage aos alimentos mais problemáticos, aqueles mais comuns, como proteínas e/ou açúcares problemáticos, alérgenos, geradores de incompatibilidades alimentares.

Mas você veio ler porque “eu não jaco”, certo? Rs. Então, vamos.


Pareto é um cara legal, um estudioso, que descobriu uma relação importante: 80% do resultado de um trabalho vem de 20% do trabalho executado. Hã? É, é isto mesmo que entendeu: se em uma empresa há 10 pessoas trabalhando, para cada uma das situações é suficiente DUAS delas para CAUSAR 80% do que acontecer lá dentro, seja produção, lucro, vendas, problemas, encrencas… Aplicação: coma Comida de Verdade – http://www.lowcarb-paleo.com.br/2014/01/reflexoes-sobre-postagem-anterior.html – em pelo menos 80% das suas refeições e cuide para que os 20 % de alimentação fora do Estilo Alimentar seja suficiente apenas para permitir uma certa flexibilidade na sua vida, sem jogar por terra os 80 %.

Terceiro ponto: qual é a sua medida Pareto? Descubra-a e sua “dieta” vai se tornar seu Estilo de Vida, natural, intuitivo e prazeiroso. No começo, lá em 2015, começo de 2016, eu fazia cerca de 90/10. Hoje, com menos gordura corporal para eliminar, mais conhecimento, mais experiência, faço 80/20, sempre respeitando o Segundo Ponto, ou seja, se tenho problema com determinado alimento ou produto alimentício, ele NEM ENTRA nos meus 20% dos 80/20, porque, se entrar, estraga com os meus 80.

Quem não entende estes Pontos, acaba caindo no conto da “Jacada”, na armadilha psicológica da restrição alimentar, e na autossabotagem do “só hoje, posso… É dia especial, estou triste/alegre, quero comemorar/lamentar”. Pense: “não posso, minha dieta não permite” é ANOS-LUZ diferente de “não quero, meu corpo reage assim e assado”. O primeiro pensamento leva à “jacada” por “rebeldia”, a infantilidade do “minha nutri/médica/dieta não deixa, mas eu tô nem aí, faço meeeessmmmooo” e o segundo leva à consciência e autossatisfação, autocontrole, maturidade.

Sua escolha: quer uma “dieta”, com direito a sair dela e voltar a ter TODOS os problemas anteriores novamente, ou quer um Estilo de Vida, sustentável, com bem-estar mental, físico e psicológico?
E, aí? O que vai ser?
Para ficar por dentro das atualizações,
CURTA NOSSA PÁGINA NO FACEBOOK:
PARTICIPE DO NOSSO GRUPO NO FACEBOOK:
E SE INSCREVA NO NOSSO CANAL NO YOUTUBE:
Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.
%d blogueiros gostam disto: